Loading...

O guia do bom motorista

24/set/19 O guia do bom motorista

O guia do bom motorista

Quais são as características que garantem a você, motorista, o “status” de bom condutor? Conduzir um veículo com habilidade? Você sabe, também, ser igualmente focado em manutenção, limpeza e segurança? Afinal, dirigir adequadamente envolve cuidar não somente da sua própria sobrevivência e integridade física, mas, também, evitar acidentes e episódios traumáticos para passageiros e pedestres.

Segurança é o primeiro passo importante. Poucos motoristas sabem, por exemplo, que o retrovisor esquerdo possui um espelhamento plano; diferente do lado direito, que comumente é convexo. Essa característica parece pequena, porém, permite que o motorista ajuste individualmente cada espelho, tomando cuidado com pontos cegos e saiba qual deles traz um objeto para mais próximo do seu automóvel, minimizando o risco de acidentes. Outros pontos importantes são quesitos como a distância ideal que se deve manter do airbag, 25 cm do volante ou 40 cm do painel, e não insistir na famigerada “estrada à noite”, pois nada garante o sucesso ao espantar o sono.

O segundo fator indispensável é se atentar à manutenção e aos quesitos mecânicos do veículo, como pneus carecas ou descalibrados, bolhas internas e externas neles, se estão com o sulco mínimo exigido por lei (1,6mm) ou, até mesmo, pontos menos checados como nível de fluido do freio.

E, por último, mas não menos importante, os maneirismos no trânsito. Muitos motoristas esticam os braços perante um choque frontal inevitável, porém isso pode aumentar as chances de lesões no ombro ou peitoral – o ideal é cruzar os braços sobre o peito. Detalhes particulares, como colocar o braço para fora da janela, pode causar danos irreversíveis ao membro mesmo em leves acidentes, dirigir em alta velocidade com vidros abertos e ser delicado até demais ao pisar no freio são coisas que parecem pequenas, mas, em uma emergência, se atentar a elas  pode evitar ferimentos graves ou até o acidente em si. No último caso, o motorista deve procurar sempre ser delicado, exceto ao pisar no freio, pois a pisada forte somada ao puxo no freio de mão impede que o veículo caia de um barranco ou demais alturas, por exemplo

E aí, motorista? Já avaliou sua conduta hoje? Das grandes manutenções aos pequenos detalhes, não ponha sua vida em risco. Seja um bom motorista e não esqueça, claro, do respeito e cordialidade no trânsito.